Terça-feira, 6 de Maio de 2008

XII - PRÓTESE FIXA SOBRE IMPLANTES - CASOS CLÍNICOS

 PRÓTESE OU PROSTODONTIA

  
Destina-se a substituir no total ou em parte as peças dentárias e algumas outras estruturas do aparelho estomatognático perdidas.
 
 
Prótese:
    1. Removível:
      1. Parcial:
        1. Acrílica (Osteo-mucossuportada).
        2. Metálica (Geralmente dentossuportada - esquelética ou mista).
      2. Total:
        1. Acrílica (Osteo-mucossuportada).
        2. Metálica (Osteo-mucossuportada).
    2. Fixa
      1. Parcial:
        1. Unitária (Dentossuportada ou Implantossuportada – Metalo-acrílica, Metalo-Cerâmica ou Cerâmica Pura).
        2. Múltipla – Pontes (Dentossuportada ou Implantossuportada – Metalo-acrílica, Metalo-Cerâmica ou Cerâmica Pura).
      2. Total:
        1. Dento ou Implanto Fixa (Nesta última aparafusada ou cimentada – Metalo-cerâmica ou cerâmica pura).
        2. Implantossuportadas – Sobre-dentaduras. Normalmente acrílicas em barras fresadas.

 

MÚLTIPLA DENTOSSUPORTADA E MÚLTIPLA IMPLANTOSSUPORTADA APARAFUSADA - "PONTES"

 

Neste caso vamos debruçar-nos essencialmente sobre a reabilitação da área desdentada posterior do 4º Quadrante, com Ponte Implantossuportada pois não havia outro modo de alternativa para reabilitação com qualquer outro tipo de Prótese Fixa.

 

Aspecto inicial das arcadas:

 

 

 

Radiologia: 

 

 

 

Impressão dos implantes colocados:

 

 

 

 

Raio-X de controle dos "transfers" de impressão, de notar o mau ajuste do da direita:

 

 

 

 

 

Prova da estrutra metálica: 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Colocação da ponte definitiva:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aperto manual do syn-octa (pilar intermédio):

 

 

 

Aperto final com chave dinamométrica a 35Ncm: 

 

 

 

 

 

 

 

Colocação da ponte metalo-cerâmica aparafusada, inicio do aperto manual: 

 

 

 

Aspecto oclusal da prótese aparafusada em boca:

 

 

 

Asepcto da relação interoclusal em intercuspidação máxima:

 

 

 

 

 

 

 

Conclusão do aperto dos parafusos da ponte com chave dinamométrica a 35Ncm: 

 

 

 

Aspecto oclusal da prótese com os parafusos devidamente apertados: 

 

 

 

Fecho provisório das chaminés de entrada dos parafusos com cimento provisório, afim de deixarmos para mais tarde o reaperto final:

 

 

 

Fecho definitivo com compósito das chaminés dos parafusos passados 8 dias, após confirmação da manutenção do aperto dos mesmos:

 

 

 

Aspecto final: 

 

 

 

 

MÚLTIPLA DENTOSSUPORTADA E MÚLTIPLAS IMPLANTOSSUPORTADAS CIMENTADAS - "PONTES"

 

Um caso misto com Fixa Dentossuportada e Implantossuportada

 

Ortopantomografia inicial:

 

 

 

Ortopantomografia  após reabilitação do bloco incisivo superior com ponte metalo-cerâmica dentossuportada: 

 

 

Ortopantomografia após extracção dos dentes posteriores e regeneração óssea das zonas de extracção: 

 

 

 

Ortopantomografia após colocação dos implantes:

 

 

 

Impressões dos implantes para confecção de pontes metalo-cerâmicas implantossuportadas:

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

  

 

  

 

Fase laboratorial das estruturas metálicas: 

 

  

 

  

 

  

 

  

 

  

 

Colocação das pontes definitivas cimentadas em boca:

 

  

 

  

 

  

 

Série dos aspectos intra-orais após colocação das 4 próteses (pontes) posteriores, devidamente cimentadas bem como da região incisiva com ponte metalo-cerâmica cimentada de canino a canino. De notar que o dnete incisivo superior esquerdo (2.1) apresenta um "zenit", ponto mais alto da coroa em sentido apical, se encontra mais elevado em relação ao seu contra-lateral 1.1 em virtude de ter perdido a raiz e a regeneração osteo-gengival não ser feita, já que a questão estética não se punha, uma vez que tem um sorriso baixo:

 

  

 

Aspecto da prótese anterior em que se observa o sorriso que há pouco referimos, o qual disfarça perfeitamente a discripância dimensional entre as coroas dos centrais como há pouco se referiu: 

 

  

 

  

 

Ortopantomografia final já com as pontes colocadas:

 

 

 

TOTAIS FIXAS APARAFUSADAS EM IMPLANTES COM GENGIVA ARTIFICIAL AMOVÍVEL (*).

 

Perfil e face inicial antes da terapeutica protética instituída. É notório um colapso labial embora aparentemente mantenha a dimensão vertical dando contudo um aspecto envelhecido ao rosto:

 

        

 

 Aspectos quer da maxila quer da mandíbula com os implantes colocados e respectivos parafusos de cicatrização: 

 

 

 

 

 

Preparo para a toma de impressões com moldeira aberta, cabeça dos implantes já sem parafusos de cicatrização afim se colocarem os respectivos "transfers". Vê-se a seguir a prova das respectivas moldeiras abertas afim de analisar interferências com as peças que irão transferir para o modelo de trabalho a posição em boca dos respectivos implantes, tanto da arcada superior como inferior:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Impressões com os respectivos "transfers" para confecção dos modelos de trabalho:

 

 

 

 

Aspecto de uma barra fresada que irá constituir a estrutura de suporte dos dentes e respectiva gengiva, pois trata-se de uma prótese fixa em implantes de tipo hibrida ou seja para substituir não só os dentes em falta como repôr o tecido ósseo e gengival de suporte perdidos. Barra fresada é uma estrutura normalmente em titânio, que adquire a forma pretendida não por fusão mas por corte:

 

 

 

Um aspecto das próteses hibridas colocadas na boca apenas aparafusadas em 4 dos 6 implantes colocados. Se repararmos a emergência ou saída dos parafusos faz-se fundamentalmente por palatino, na zona acrilica gengival o que é tipico quando há falta de tecido ósseo, ou seja, quando o arco ósseo residual que sempre sofre reabsorção centripta fica mais curto do que o que seria de desejar para restabelecer uma relação de arcadas que venham dar volume e repôr a dimensão vertical perdidas:

 

 

 

 

 

Aspectos das próteses definitivas reforçadas por barras fresadas em titânio e com os dentes e gengiva devidamente caracterizados. De notar as 6 emergências para os parafusos definitivos, todas elas colocadas por palatino ou lingual:

 

 

 

 

 

Um aspecto da prótese superior onde não é visivel a gengiva rigida do costume mas sim como iremos ver irá ser substituida por uma gengiva em silicone possível de ser removida pelo doente, afim de dar mais naturalidade à prótese e facilitar a sua higienização:

 

  

 

Moldeira individual para mmoldagem em boca do espaço deixado pela prótese e respectivas estruturas maxilares afim de se conseguir um modelo da respectiva gengiva removível, que é possível ser vista na figura seguinte:

 

 

 

 

 

Aspecto em modelo:

 

 

 

Aspectos em boca:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ortopantomografia de controle final à colocação dos implantes:

 

 

 

Aspecto de face e perfil inicial:

 

     

 

Aspecto de face e perfil final, onde é notório a melhoria estética e o rejuvenescimento da face:

 

     

 

(*) Extraído do livro "Implantat-Prothethik" de Wolfram Bücking und Ralf Suckert.

 

publicado por clinicadrsilvioribeiro às 16:16

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. INVOLUÇÃO DA SAÚDE ORAL N...

. A PRIMEIRA VISITA AO MÉDI...

. O QUE SE ENTENDE POR MEDI...

. PROGRAMA PREVENIR EM SAÚD...

. SAIBA COMO CUIDAR DA SUA ...

. GUIA DE HIGIENE ORAL (*) ...

. BRANQUEAMENTOS DENTÁRIOS

. DISCIPLINAS DENTÁRIAS - I...

. I - MEDICINA ORAL - INTRO...

. MEDICINA ORAL - 01 - INFE...

.arquivos

. Novembro 2009

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Contador


Myspace Layouts
blogs SAPO

.subscrever feeds